A Viagem Certa - Tem coisa melhor do que falar sobre a viagem? Só a própria viagem!

O BLOG INDEPENDENTE COM AS MELHORES DICAS DE PARIS: AS QUE NÃO ESTÃO EM TODOS OS GUIAS

Hvar: o paraíso do Adriático

27 de agosto de 2012

A Croácia tem mais de 1000 ilhas e natureza exuberante. No verão, o sol nasce por volta de 5 horas da manhã e se põe às 21/22h. Para quem quer se refrescar nas águas transparentes do Adriático e simplesmente curtir o sol e a natureza, é o destino perfeito.

Localização: Hvar é uma das mais de 1000 ilhas da Croácia. Fica na região de Dalmatia, no sul do país. Vale lembrar que a costa do país tem mais de 1000 Km de praias e, para quem tem tempo, é possível explorá-la de carro.

A ilha: Com aproximadamente 68 Km de comprimento, a ilha possui 4 municípios e diversos povoados. O município mais ocupado pelos turistas é Hvar. Nela ficam a grande maioria dos hotéis e o comércio é mais desenvolvido. Restaurantes e lojas ao redor do agitado porto e até a uma feira de rua diária com produtos locais podem ser encontrados. Saiba tudo acessando o site oficial: http://www.hvarinfo.com/.

Seus principais atrativos: É impossível não admirar as águas transparentes do Adriático. A cada nova paisagem espere novos suspiros. Algumas praias ainda são praticamente desertas e, por isso, ainda mais incríveis. Entre subidas, descidas e curvas, as plantações de lavandas espalham seu perfume. O buquê abaixo eu ganhei de um feirante, senhor que vendia frutas e mel (veja nas fotos da feira). Tive que deixar ele por lá, com dor no coração.

Seus sabores: não deixe de provar os azeites do país, que podem ser encontrados na feira e nos supermercados da cidade. São saborosíssimos! Também amei um queijo que parece uma ricota, chamado Svježi sir. Experimente!

Moeda local: a moeda local chama-se kuna. Atualmente 1 euro equivale a 7,5 kunas. Embora todos os lugares aceitem euros, você vai se espantar com a conversão feita pelos estabelecimentos. Logo, troque dinheiro em um banco ou casa de câmbio. Também me espantei um pouco com o preço da comida, nada condizente com a qualidade. E me diziam que a Croácia era barata… acho que esse tempo já passou!

Como chegar: partindo do Brasil, será preciso fazer, no mínimo, uma escala na Europa. Há, por exemplo, opções com escala em Paris, Frankfurt ou Munique, saindo de São Paulo.  Como a maneira mais rápida de chegar até Hvar a partir do Continente é por Split, o melhor é optar por um vôo que vá para lá. Com uma boa pesquisa no Skyscanner você vai encontrar a melhor opção; é o site que sempre uso e sugiro para os leitores. De Split, há barcos que partem direto para Hvar (trajeto dura aprox. 1h20 e custa  47 kn) ou então para Stari Grad (trajeto dura 2h e custa 50 kn).  Os barcos que vão para Hvar são menos frequentes do que os que chegam em Stari Grad. Se a sua opção for chegar por Stari Grad,  há um ônibus de linha no porto que leva os passageiros até o centro de Hvar. Esse trajeto dura mais 2o minutos. Para quem optar por visitar Dubrovnik primeiro, também é possível pegar um ferry para chegar a Stari Grad. O trajeto Dubrovnik/Stari Grad demora em torno de 8 horas e custa 150 kn. O barco é enorme e é possível se intalar no terraço, curtir a paisagem e tomar sol durante toda a viagem. Leve uma canga ou toalha, protetor e chapéu. Não é um barco de turismo e por isso não é equipado com cadeiras, guara-sol nem nada disso. Mas tem bar e restaurante. Compre as passagens com antecedência. É preciso ficar atento aos horários, especialmente na baixa estação, época em que o número de barcos diminui. A principal empresa que presta este serviço é a Jadrolinija. O site é um pouco poluído, mas com um pouco de paciência você conseguirá dar download nas tabelas de horários dos trajetos que precisa. Para acessar a timetable, clique aqui.

Quando ir: a Croácia é privilegiada por ter invernos com temperaturas amenas e verões prolongados. A partir de abril o clima já é bastante agradável e há quem diga que o verão se estende até o fim de outubro.O mês mais lotado é agosto, por conta das férias na Europa. Para fugir da loucura e dos altos preços das passagens e da hospedagem, o melhor é evitar julho e agosto.

Dicas para enfrentar as praias de pedra: se você tem Crocs, papetes ou aquelas sapatilhas especiais, poupe suas havaianas e seus pés. Nas praias de pedras não só é difícil andar, mas também há muitos ouriços em diversos lugares. Além disso, cangas acabam sendo incômodas demais. Por isso é possível encontrar na cidade toda colchonetes para usar na praia. É um dos melhores investimentos que você pode fazer.

Dicas para quem prefere ver e ser visto e quer balada: há boatos de que Hvar é a Ibiza do futuro. Há quem discorde. Durante o dia, os locais mais agitados ficam em torno da praia do Resort Amfora e no Bonj Beach Club. Também  há um bar agitado chamado Hula Hula, que lota ao entardecer. De noite,  no centro, diversos bares disputam quem coloca o som mais alto… diria que é insuportável! Além disso a famosa balada Carpe Diem, localizada em uma ilha bem próxima de Hvar, é a atração. É preciso pegar um taxi boat para chegar lá. Confesso que não curto nada disso. Mas é impossível falar de Hvar e não tocar no assunto.

Onde se hospedar: embora a principal atividade econômica de toda a Croácia seja o turismo, os hotéis ainda deixam um pouco a desejar. Em Hvar é possível encontrar hotéis luxuosos, como os Hotéis Amfora e Podstine (diárias a partir de 240 euros na alta temporada) e hotéis bem mais simples e menores, como o Villa Dalmacija (diárias de 150 euros). Parece haver uma carência de algo intermediário. Também esqueça pousadas de charme. Muito comum é o aluguel de apartamentos. Essa foi minha opção e não me arrependi nem um pouco. Limpo e muito confortável, tinha 2 quartos, cozinha completa, ar condicionado (tem que ter!), janela anti-ruído (indispensável, pois a cidade é muito barulhenta durante a noite) e era muito bem localizado, no alto da cidade velha de Hvar, com uma vista bastante agradável (fotos abaixo). Além, disso os restaurantes não são lá essas coisas e, como comida para mim é um dos itens mais importantes da viagem, achei ótimo poder fazer compras na feira e cozinhar algumas vezes em casa. A diária foi 120 euros. Esse é o link do site do apartamento que aluguei: http://www.hvarapartments.org/hvar-apartments/accommodation-1879.html. O e-mail da simpática e prestativa proprietária é rosso.mirka@gmail.com.

Quanto tempo ficar: sugiro no mínimo 4 noites. Senão, é muito pouco e não dá tempo de entrar no clima.

Como se locomover: não há a menor necessidade de usar carro em Hvar. Mas como a ilha é grande, há praias que são distantes. A opção mais agradável é alugar uma scooter. É possível percorrer a ilha toda. O valor da diária pela empresa Navigare na alta temporada é de  300  Kn, por uma scooter de 100 ccm.

Aventure-se e alugue um barco: a  Navigare, mesma empresa que aluga scooters e motos tem também barcos. Para alugar um barquinho bem simples e nada potente (400 kn), não é exigido licença… bem, dizem que há uma tolerância e, se houver fiscalização, você não terá problemas. Além do mais, segundo os croatas, if you drive a car, you drive a boat!!! Explicações básicas numa  aulinha de 15 minutos serão suficientes. Eu resolvi arriscar e não me arrependi (Bem, não fui bem eu quem dirigiu o barco, preciso ser justa!). Veja as fotos mais abaixo e vai entender o por quê.

O que fazer: tem muita coisa para se fazer em Hvar. Olha só o que eu sugiro para você!

Passeio de barco pelas ilhas próximas: alugue o barco e saia pelas ilhas Pakleni Otoci. Em uma delas há um restaurante que tem guarda-sol e pufs espalhados pela praia. Vale dar uma parada para relaxar e tomar uma cerveja. Mas o mais legal deste passeio é se perder nas diversas praias desertas. Quanto mais afastado do porto de Hvar, mais o passeio será exclusivo. Separe um dia inteiro e vá munido de comida e bebida. Com um barco pequeno, não é possível ir muito longe. Fique atento! Leve o celular e, caso tenha algum problema, poderá entrar em contato com a equipe da empresa de aluguel… conheço “alguém” que não conseguia desancorar o barco e teve que ser resgatado!

Praias praticamente desertas: além das praias das ilhas, as praias de Lozna e Jagodna merecem a visita! Na primeira tem o bar de uma pensão onde é possível tomar uma cerveja gelada a 3 euros a garrafa! Confesso que achei que no paraíso a cerveja fosse mais cara!

LOZNA

JAGODNA

Praia Dubovica: mais conhecida e acessível que as outras, é acessível  à pé, por um caminho de 1 km; é preciso estacionar na estrada e seguir ladeira abaixo. Depois de muito sol na cabeça, quando você chegar lá embaixo tem um restaurante delicioso te esperando! Porção de peixe frito com cerveja, na sombra! Queria morar lá!

Rota panorâmica para percorrer de Scooter: percorra essa rodovia com mirantes e vistas estonteantes! E deixe-se entorpecer pelo perfume das lavandas.

Cidade de Stari Grad: se perder pelas suas ruelas é incrível.

Feira de rua em Hvar: legumes, frutas e verduras frescas, além de padaria e queijaria! Me deliciei com as nectarinas e pêssegos, os mais doces que já comi. Tomates de todos os tipos, chegam até a ser doces! Na padaria, experimente os pães com grãos.

Passeio pela cidade velha em Hvar: as escadarias floridas são maravilhosas.

Restaurante Divino: localizado no porto, o retaurante tem varanda agradável e uma vista maravilhosa. Bem recomendado, lá comi salada de polvo e peixe vermelho assado (espécie local) que não consigo esquecer! Tudo muito bem preparado e apresentado. Aproximadamente 100 euros o casal (com vinho). Muito bem gastos.

25 comentários para “Hvar: o paraíso do Adriático”

  1. Olá :) Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

  2. Isabel disse:

    Ai que saudades que deu da Croácia….. Muito legal este post. Eu estive em junho deste ano na Croácia pela primeira vez e adorei. Fomos de carro, comecamos em Rovinj e fomos descendo até Dubrovnik, ficamos a maior parte do tempo na parte do continente e fizemos passeios para as ilhas. Passamos por Hvar também – é muito linda. Aliás como vc disse o mar é simplesmente fantástico! Claro, azul, tranquilo, como eu amo.
    E de fato é importante comprar o “colchonete” assim voce pode aproveitar a praia sem problema.

    • Maria Aarecida Lucciola disse:

      Oi Isabel,

      Estava dando uma passada no site AVIAGEMCERTA e vi uma interaçao sua dizendo que foi pra Croacia no mes de Junho e que fez tudo de carro apartir de Rovinj e isto é o que pretendemos fazer.
      Como estaremos em Milao pretendemos ir de carro até TRIESTE (Italia) (passando por Verona e Lago de Garda), entregar o carro em Trieste e ir de onibus dai até POREC (que fica do lado de Rovinj. Em POREC alugar outro carro e ir com ele ate DUBROVNIK. Queria algumas dicas suas: Voce ja foi com todos os hoteis reservados ou foi ficando onde dava? Estaremos la no periodo de 12 a 24/06/2016 mais ou menos. Isso ja é alta temporada? Pode me passar dicas das cidades/Hoteis que foram ficando e quantos dias em qual? Visitaram os Lagos em PLITVICE? Dicas de estadia nesta regiao? Muito obrigada pelas dicas. Cida

      • Sonia disse:

        OI PESSOAL , TUDO BEM?? Estao viajando . Por favor …quando estiverem no Brasil gostariamos de obter alguma informacoes sobre a Croacia.
        Abracos
        Sonia

      • katia meneses disse:

        Olá, Bom Dia…estou montando roteiro para ir em Junho/17 e fazer exatamente o que voce escreveu em seu Roteiro. Voce conseguiu cumpri-lo ? deu tudo certo? Poderia me dar orientações sobre o que deu certo e errado ? Obrigada

  3. Nossa! Me apaixonei pela ilha, suas fotos só aumentaram a minha ansiedade para conhecê-la!!

    Valeu pela dica da hospedagem, vou entrar em contato com a proprietária hoje mesmo.

    Lindas fotos e ótimo post!

  4. Karina disse:

    Olá, Clau!

    Que post maravilhoso!! Me ajudou muito!
    Estou indo à Hvar em Agosto, vou ficar do dia 01/08 a 07/08!
    Gostaria de saber se esse apartamento que ficou é próximo as baladas. Estou a procura de um próximo, poréma não tão caro.

    Obrigada.

    • Clau Gazel disse:

      Sim Karina, é perto sim. Tem uma subidona, pelas escadarias da Vila, mas é perto o suficiente. Bjs

  5. Juliana disse:

    Oi Clau! MARAVILHOSO seu post! :-) Vou para Hvar em agosto/13 e reservei o apartamento de 1 quarto da Mirka. Muito obrigada pela dica!
    Uma dúvida: Vc chegou a ver se existem passeios para as as praias de Lozna e Jagodna? Fiquei muito interessada em conhece-las, mas não tenho confiança em alugar um barco… Será que é muito caro conhecer esses lugares mais afastados?
    Muito obrigada!
    Juliana

  6. Denise disse:

    Estou em Hvar, pousei em Zagreb alugamos um carro e vinhemos vistando varias cidades! E to odiando esse lugar! Nao gostei de nada por aqui! Nem comida, nem das pessoas nada msm! Uma pena, ja fui em muitos lugares e sempre gosto, essa viagem foi uma decepcao pra mim, esperava mais! Desculpa pela sinceridade.

    • Clau Gazel disse:

      Que pena! Eu amei. A comida realmente não é lá essas coisas, por isso fiquei em apartamento e cozinhei em casa. O único restaurante que gostei, indico de olhos fechados. Nem das praias maravilhosas vc gostou? Uma pena mesmo! ABS

  7. Millena disse:

    Estou indo em agosto para Cróacia e gostaria de saber se ficamos 3 dias em Split ou Hvar, o que você recomenda? Conheceu ambas? Abs,

  8. Angela Pinto disse:

    Prezados

    Gostaria de saber qual a melhor epoca de visitar a Croacia, tenho ferias em maio e fiquei preocupada com o clima,

    abraços

    Angela

    • Clau Gazel disse:

      Angela, a partir de abril, no litoral o tempo já é bem mais quente e agradável. E os croatas dizem que o verão dura até outubro! Abs, Claudia

  9. MILTON CORREIA disse:

    Estive na Croácia em agosto de 2013; Dubrovnik, Split, Trogir e Hvar…espetáculo! adoramos tudo; Dubrovnik é um cenário surreal, a muralha, Old Town; a viagem de ônibus até Split foi deslumbrante; e Split uma surpresa! que cidade fantástica; o palácio de Diocleciano, o calçadão junto ao porto; Trogir há meia hora de ônibus é imperdível; uma fortaleza espetacular; as praias, apesar das pedras são lindas; comi muito bem, foi super bem tratado; fiz um bate e volta para Hvar, e valeu à pena. Como fiz tudo por conta própria, apenas ressalto a pouca estrutura das rodoviárias e a impaciência das atendentes; nada que não possa ser contornado; A península de Lapad, em Dubrovinik tem hotéis lindos na beira da Praia; fiquei em Copacabana beach…demais! Quero voltar e curtir ainda mais a costa da Dalmácia!

  10. Danilo disse:

    Olá,

    Estarei em hvar no dia 01 de maio. Porém meu avião chega às 14:30 no aeroporto em Split. Gostaria de saber se consigo pegar o ferry no mesmo dia para Hvar. Sei que existem poucos horários disponíveis. Alguém sabe os horários?

    Muito Obrigado.

    Danilo

  11. Sandro disse:

    Muito boa as dicas, irei em Agosto desse ano.

    Obrigado

  12. Emmanuelle Moraes disse:

    Confesso que fiquei tao hipnotizada com suas fotos que mal prestei atencao ao texto!

    Muito lindas!

  13. Marcelo Antunes disse:

    Obrigado pelas dicas. Agora é ir e aproveitar. Muito legal a sua iniciativa de compartilhar a sua experiência.
    Abs
    Marcelo

  14. Julio Cesar disse:

    Muito boas dicas!
    Estou indo para Split e Hvar em início de Setembro e tenho uma dúvida:chegaste a visirar Vis e Brac?
    Caso positivo, qual foi a impressão?

    Obrigado por compartilhar

    Julio Cesar

  15. Sonia disse:

    nossa o teu blog e uma porrada, muito bom.

  16. Estou aqui planejando o verão de 2017, e não vejo a hora de chegar. Hvar certamente entrará no roteiro!

    Parabéns pelo post@

Deixe um comentário