A Viagem Certa - Tem coisa melhor do que falar sobre a viagem? Só a própria viagem!

O BLOG INDEPENDENTE COM AS MELHORES DICAS DE PARIS: AS QUE NÃO ESTÃO EM TODOS OS GUIAS

Gorges du Verdon: a Provence de tirar o fôlego

26 de agosto de 2015

Em meio ao Parc Natural do Verdon imensas falésias formam as Gorges do Verdon (Verdon é o nome do rio que atravessa o parque), um verdadeiro Canyon com paisagens incríveis, de tirar o fôlego e causar vertigens, literalmente. Em alguns  lugares é possível chegar a 700 metros de altitude: é com certeza nestes pontos que a paisagem tem tudo para conquistar os visitantes, com sua força e cores incríveis. Ali, a água é de um verde único, profundo e azulado, rodeada por montanhas calcárias salpicadas de árvores que resistem à aridez da pedra. A região é muito procurada para prática de caminhadas, canoagem, rapel e por todos aqueles que querem observar de perto a rica fauna e flora da região.

Verdon 2

Verdon 1

Verdon 8

Verdon 12

Verdon 4

Verdon 10

O Lac Saint-Croix, terceiro maior lago da França, é outro grande atrativo da região. Com 2.200 hectares de superfície, o lago artificial, além de constituir importante elemento na produção de energia da região (a barragem acumula 760 milhões de d’água), é ideal para a prática de esportes náuticos e ainda tem praias para quem quer se refrescar.

Verdon 15

Como chegar às Gorges do Verdon

É indispensável carro. Tendo Aix-en Provence como referência, são 90 Km até Moustiers. Saindo de Moustiers em direção a La Palud (20 km), você tem acesso à estrada D 23 – Route des Crêtes. É uma estrada circular, que te levará aos melhores pontos para observar o cânion do Rio Verdon. É sinuosa e exige atenção. Por isso, deixe o vinho para depois! Outras rodovias em que se tem uma boa vista: D952 e D 71. Se preparar uma boa cesta, dá para fazer piquenique na beira do rio, pois há trechos onde as falésias diminuem e você passa bem pertinho do Verdon.

Verdon 13 Verdon 14

Verdon 9

Verdon 6

 

Quais cidades visitar

Várias cidades ficam ao redor das”Gorges du Verdon”: Gréoux-les-bains, Riez, Quinson e Moustiers Sainte-Marie (fotos abaixo). Esta última está encravada nas pedras e garante uma atmosfera toda especial: oliveiras por toda a parte, casinhas típicas, lojas de porcelana (a “faiance”da cidade é famosa desde o Séc. XVII), o barulhinho de água escorrendo pelo meio da cidade, as ruas desertas à noite e  o silêncio …. Para os corajosos é possível encarar a árdua subida (262 degraus, bem íngreme) até a Capela Notre Dame de Beauvoir, que data do Séc. XII cuja vista também promete suspiros.

A entrada da cidade: estonteante

Moustiers 4

Todo o charme de Moustiers e a impressionante capela pendurada nos penhascos que rodeiam a cidade.

Moustier 1 Moustiers 3
Capela Moustiers Moustiers 5

Moustiers 2

No comércio local, a porcelana está sempre presente… mesmo em souvenirs cheios de humor.

Mousties Dani Benotti - 2

Mousties Dani Benotti - 1

 

(2 fotos acima: Dani Benotti)

Para se hospedar em Moustiers

Clos de Iris –  não tem requinte, mas é muito confortável e aconchegante e o café da manhã, feito na varanda do quarto, é perfeito! É a cara da Provence!!!

Moustiers Hotel 1

Para comer, em Moustiers

La Treille Muscatte – no centro de Moustiers, tem um terraço de frente para o rio e dá para ouvir o barulhinho d’água. A comida é muito boa e o atendimento também. Place de l’Eglise – Moustiers-Sainte-Marie – Tel.: +33 (0)4 92 74 64 31  – Menu a partir de 21 euros.

La Treille Muscate

Les Santons – fica ao lado do La Treille Muscate e também tem vista para o rio. Bem recomendado, mas é mais simples que o La Treille Muscate – Place de l’Église – Moustiers-Ste-Marie – Tel: +33 (0)4 92 74 66 48 – qua/dom. almoço e jantar.

 Outros posts para visitar a Provence

Les Baux de Provence

Pont du Gard

Marseille: Les calanques de Marseille, Les Vallon des Auffes, MUCEM, Hôtel Mama Shelter

 

 

 

2 comentários para “Gorges du Verdon: a Provence de tirar o fôlego”

  1. Simplesmente maravilhoso, sem igual … o próprio paraíso na terra.

  2. maria célia disse:

    Bom dia
    Estive lá em 2014 e apaixonei-me, um verdadeiro paraíso.
    Muita saudade e vontade de voltar.
    Um abraço.

Deixe um comentário