A Viagem Certa - Tem coisa melhor do que falar sobre a viagem? Só a própria viagem!

O BLOG INDEPENDENTE COM AS MELHORES DICAS DE PARIS: AS QUE NÃO ESTÃO EM TODOS OS GUIAS

Cenas da vida real ou conto de fadas?

13 de abril de 2017

Blogueira desde 2006, sempre me preocupei com a exposição da minha vida privada. Nada de fotos da família ou amigos e nem selfies. Nada de frases sobre minha vida pessoal. Uma ou outra escapa, propositadamente, quando se encontra alguém admirível dentro do universo profissional, como um chef de cozinha ou uma grande companheira de trabalho. Ao menos é o limite que encontrei para mim. Afinal, me propus a escrever um blog sobre viagem e não sobre minha vida pessoal.

No entanto, parece que fiquei para trás. Perdi conta de quantas vezes escutei o comentário: ai, você não põe foto de você mesma, não fala da sua vida. Não mesmo. Mas sou da contra-corrente. O que mais se vê hoje em dia nas redes sociais é o prato que “o maridão” fez , o primeiro passo do bebê, o sofá novo e o banho de banheira de espuma. Cada mergulho é um flash! E a galera vibra, curte e comenta. O sofá é lindo, você tá lindona, seu filho é o mais fofo do mundo, você é chic pra danar. E aí as simples cenas da vida real se tranformam num conto de fadas, com príncipe, castelo e até sapatinho de cristal.

O fato é que não é de hoje que a internet virou o grande livro da vida de todo mundo, contando cada detalhe do seu espetacular cotidiano. É como se fosse uma novela sem fim, cheinha de felicidade, de conquistas, de beleza e de glamour. O que leva alguém à esse tipo de atitude, dizem piscólogos e pesquisadores, é o sentimento de prazer que se tem ao ler o comentário positivo do seu público, ou seja, o reconhecimento de que cada momento é importante e invejável. Um prazer efêmero, certo. Mas é um prazer.

O assunto não é novo. E porque tratá-lo aqui? Porque vejo cada dia mais blogueiros de viagem – meu assunto, de moda ou seja lá o que for, fazer de sua vida pessoal um livro aberto. Tem filho de fralda, filha de biquini e marido com frigideira na mão. E o pior: quem lê gosta. A exposição voluntária funciona com uma autorização expressa de que desconhecidos entrem no mundo do “exibicionista”. As redes sociais deram margem à que todos falem de todos. Você pode dizer que não liga, que só põe o que gosta e só vê o que gosta. Certo. Mas aqui não estou falando especificamente de você ou de mim, mas do que virou essa parafernália.

Criança e gato dá “like”, bora postar e esperar os “curti”. Seu assunto é viagem, mas e daí? Põe o filho com o Papai Noel e faz sucesso. Você fala de moda, mas faz meses que nem sequer toca no assunto? Dentro da banheira você está bem na foto.

Parace que o compromisso com o leitor, o profissionalismo e a seriedade não tem mais importância . O que vale mesmo é mostrar a própria vida num lindo conto de fadas. E assim seremos amados. Ou não.

 

 

 

 

Deixe um comentário